sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Complicando Coisa Simples

O ser humano é um bicho que gosta de complicar, simples assim. Desde o primórdios, o ser humano gosta de complicar.


Se eu tenho um boi, tenho um boi. Se são dois, é um mais um. Simples, não? Se eu tenho dois bois e meu vizinho tem quarto, nós temos, juntos, seis bois, não uma média de três bois por pessoa. E a renda per boi não é de três bois. É de, simplesmente, dois bois ou quatro bois. Pra quê complicar coisa simples?


Outro exemplo: quero construir um teatro. Vou lá e construo. Se cair, caiu. Se não der certo, não deu e pronto! Se cinco operários morrerem na obra, eu eu eu, antes eles do que eu. Ia morrer mais cedo ou mais tarde mesmo. Oras.. E então um cara – de óculos, para parecer mais inteligente – chega para mim e fala que consegue calcular um monte de coisas e me falar como fazer para o teatro não cair. ANTES QUE EU O CONSTRUA. Tá bom que eu acredito que o tio vai conseguir, através de números, prever o futuro. Mano, pra quê? Qual é a utilidade de saber se o prédio vai cair ou não antes que ele caia? Se eu pudesse, eu mandava queimá-lo na fogueira, junto com os bruxos. O que ele fumou para falar que com NÚMEROS consegue prever o futuro? E alterá-lo. Ah, e para melhorar, ele fala que isso é uma profissão, que ele é um engenheiro. Arrãm.


Entende meu ponto? Alguém me explica o motivo de ficar complicando coisa simples?


Outro caso: a mulher não consegue engravidar. Daí os tios vão lá, pegam o óvulo, pegam o esperma, colocam num potinho, fazem a fecundação e colocam de volta na mulher. Pra que complicar? Se ela não consegue engravidar, é porque não é para engravidar e ponto. Qual é a duvida nisso? “Ah, mas eu quero, é o meu sonho”, ok. Perdeu. Nem todo sonho vira realidade, vai arrumar outro e deixa os médicos cuidando da própria reprodução.


Daí, uma pessoa cria um post para falar do blog de outra. E uma dezena de leitores inconformados em ver a líder sendo criticada, metem o pau no tio. Yey. Ele pensa uma coisa. Ela outra. Pra quê complicar? Sim, ela ficou chateada. Sim, ele estava inconformado. Ambos escrevem para expor as ideias. A vida segue, infeliz. Complicar pra quê?

A vida é uma coisa tão ridiculamente simples! Até isso o ser humano inventou de complicar. Você nasce, vive como quer e morre. Se quiser viver estragando a vida dos outros, ok. Que viva assim. Quem vai pagar pelo que ele faz, é ele. E se não pagar, não pagou! “Mas ele me machucou, partiu meu coraçãozinho que agora vive numa redoma... eu sofri por dez meses sem parar..”, amiga, sofreu porquê quis, ou você é fraca a ponto de não controlar o que sente? Êta bichinho complicado.. argh. Eu não estou dizendo que as pessoas devem ser más umas com as outras. Só que não há necessidade de complicar. Se foi mau, foi e pronto. E não é que “foda-se”. É que poderia ser tão mais simples.


O ser humano é um bicho complicado. Tão complicado que complica até na hora de explicar como dá para ser simples.


Daí, como se não bastasse a complicação que criamos para nós mesmos, os outros começam a complicar. E quando não conseguem complicar mais a vida deles, resolvem vir complicar a nossa. E então surge a tão famosa escola.


E então surge um amigo meu, que diz ter a solução para TODOS os problemas através de uma fórmula.

Fórmula é bruxaria. Mas antes que eu o mande à fogueira junto com o companheiro do terceiro parágrafo, aprendo que P+LC=PR². E percebo que até para simplificar, o ser humano complica.

5 comentários:

  1. Que complicado .-.
    mas tá lindo *u*
    você tem o dom com as palavras, fato
    invejinha mk

    ResponderExcluir
  2. "ou você é fraca ao ponto de não controlar o que sente?"

    HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    ResponderExcluir
  3. nao complique

    ResponderExcluir